| |     latinica | english  
Página inicial
O POLITICAMENTE CORRECTO E A VERDADE

Diário da Notícias, 11.06.2021.
 

Tal como a ordem contra-intuitiva das palavras neste título, o politicamente correcto apresenta-se hoje antes da verdade; o que resulta na  vantagem da política até mesmo sobre a verdade científica.
Isto significa, por conseguinte, que uma mentira pode ter precedência sobre a verdade. A diferença na sua manifestação em relação a séculos anteriores é que, de queimar cientistas na fogueira, se passou, nos séculos 19 e 20 a queimar “apenas” os seus livros, enquanto no século 21, quem afirme uma verdade que não se encaixe na ficção política vigente pode ser caluniado; até mesmo os cientistas podem ser desacreditados simplesmente por serem considerados “politicamente incorretos”. Mais triste ainda é que seja hoje possível condenar publicamente figuras históricas, com total ignorância e desconsideração pelos factos e contexto histórico da época em que estas viveram. Essas interpretações não históricas suscitam sempre conclusões erradas.
O problema da relação entre o politicamente correcto e a verdade é deveras complexo. Efectivamente, o politicamente correcto é uma parte inseparável da ideologia dominante -  na verdade, é o seu produto essencial; de forma que quando falamos da sua relação com a verdade, falamos da relação entre a ideologia e a verdade.
Quando tal é evidenciado, tudo se torna mais claro, porque a ideologia tem um papel decisivo sobre a verdade: a ideologia dominante é protegida pelo ordenamento jurídico, principalmente através das sanções penais, administrativas e civis, assim como através de considerações dos dirigentes de partidos políticos governantes, pelos meios de comunicação social (as emissoras de TV e rádio com frequências nacionais, os jornais e publicações de maior circulação), pelo favorecimento de determinados “intelectuais”, através de “encontros científicos”, “mesas redondas”, etc. Tudo isto, no seu conjunto, forma uma opinião pública dominante, criando inevitavelmente uma auto-censura, sendo esta a forma mais eficaz e sofisticada de censura informal. Certamente que não é fácil não sucumbir a tal. Requer, não raramente, a coragem de Sócrates, por vezes até do próprio Cristo. A verdade e, consequentemente, a justiça, são alcançadas com recurso ao sacrifício dos honestos. Quanto maior o interesse ideológico (por exemplo, geopolítico), maior o sacrifício exigido. Daí a importância da restituição e reabilitação jurídica e ética nas instituições, devendo estas ser incluídas nos direitos humanos básicos.
Assim, na relação entre ideologia e verdade, fica claro que prevalece a ideologia, ou seja, o politicamente correcto e vice-versa: a verdade e a respectiva justiça não vencem. Pelo contrário, são vencidas. Em razão disso, a regra na ciência histórica é a de que a distância temporal é necessária para estabelecer a verdade histórica. Entende-se que em regimes autocráticos a distância histórica seja longa, aliás, a determinação do distanciamento temporal não pode ter inicío antes da introdução do sistema democrático. No entanto, a experiência histórica mostra que em alguns estados democráticos, especialmente quando se trata de grandes potências com pronunciados interesses geopolíticos, esse distanciamento também deveria ser muito longo, eventualmente semelhante ao que é intrínseco dos estados não democráticos.


“Nenhuma época é conveniente a quem prefere pensar por si ao invés de juntar-se ao coro de conformistas”… “Se alguém vê a realidade como ela é, não podendo deixar de descrevê-la, é considerado um assassino da ordem estabelecida”, afirmou Jean Gwenael Dutourd, a 5 de Dezembro de 1996, numa sessão aberta da Academia Francesa. Na ocasião, proferiu o seu famoso discurso “scandale de la vertu” e citou o exemplo quando o Comité Nacional Francês de Escritores, após a Segunda Guerra Mundial, impôs a proibição de ser publicada uma única linha escrita por aqueles escritores que, na sua opinião, demonstrassem certo afeição pelo regime de Vichy ou não evitassem suficientemente associar-se ao ocupante alemão, salientando, simultaneamente: “Previ a manobra de alguns escritores medíocres por forma a eliminar a concorrência de gente talentosa das livrarias, pelo menos temporariamente”. Aliás, Dutourd ficou encantado com o anel do académico Prosper Merimée, no qual estavam gravadas as palavras de Epicharm - Não se esqueça de desconfiar, que, no fundo, é uma versão concisa da sua mensagem principal: “Sê sóbrio e aprende a duvidar, pois é a espinha dorsal do espírito”. Interessantemente, Merimée gostava de escrever sobre contos, costumes e canções folclóricas sérvias.
Somente indivíduos grandiosos, então e agora, se permitem não fazer parte do coro dos conformistas. Luís de Camões viu a versão original (de 1572) do mais importante épico português, “Os Lusíadas”, ser sujeita a alterações, em 1584, após avaliação pela Inquisição, enquanto no passado século o Canto IX foi eliminado do currículo escolar. Um exemplo disto hoje é dado pelo Nobel de Literatura Peter Handtke, que teve de provar ser um escritor incomparavelmente melhor que todos os seus concorrentes para ser laureado, não obstante o coro de conformistas. O absurdo torna-se ainda maior quando aqueles que o atacaram mais ruidosamente aparentam não ter lido uma única linha sua.
Por conseguinte, o som do coro da civilização moderna transmite a impressão de ser regido por Niccolò Maquiavel. Contrastantemente, a harmonia que só podemos ouvir nos cantores individuais a solo transmite uma impressão irresistível de ter sido regida por Aristóteles ou São Tomás de Aquino.

Oliver B. Antic
Embaixador da Sérvia


Imprimir
Novidades
Regime of entry into Portugal in the conditions of a pandemic
Presidente Vučić: Nós decidimos - o nosso objectivo é a UE, mas a China é um parceiro importante
A Sérvia obteve um grande êxito na área da digitalização
Selaković convidou representantes do MNA para se reunirem em Belgrado em Outubro
O Presidente Vučić participou na conferência “Mini-Schengen”
O POLITICAMENTE CORRECTO E A VERDADE
Prémio Prestígio para um jovem sérvio.
Ministro Selaković apresenta o novo serviço “e-consulado”
Vučić: Consideramos a Europa a nossa casa
O artigo do Senhor Embaixador Oliver Antic "Crise e justiça social", publicado no Diario de Noticias, 03 Maio 2021
Reunião com o Alto Representante da UE para os Negócios Estrangeiros e Política de Segurança
Assinatura do Acordo de Financiamento para a segunda parte do Programa de Acção IPA para 2020
O Presidente Vučić: reunião online com representantes da delegação do FMI
Reunião com o Director Regional para a Europa da Organização Mundial da Saúde
Selaković: O extremismo político dos albaneses do Kosovo e Metohija está a tornar-se mais duro
Selaković: Pristina persiste na campanha de ódio contra o povo sérvio
O artigo do Senhor Embaixador Oliver Antic acerca do processo de Vacinação na Sérvia, publicado na Diario de Noticias, 8 Abril 2021
O artigo do Senhor Embaixador Oliver Antic "A Grecia comemora 200 anos de indepêndencia", publicado na Diario de Noticias, 29 Março 2021
Celebração do Dia da Memória das vítimas da agressão da NATO
Alfabetização digital, conectividade digital para todos os cidadãos
Por que investir na Sérvia?
Assinalando o Dia em Memória do massacre no Kosovo e Metohija, a 17 de Março de 2004
Encontro com o Chefe da Delegação da União Europeia
República da Sérvia marca o "Mês da Francofonia"
O artigo do Senhor Embaixador Oliver Antic "Liberdade, justiça e igualdade fazem parte da herança civilizacional da Sérvia", publicado na Diplomática
COMMEMORAÇÂO DO DIA NACIONAL DA REPÚBLICA DA SÉRVIA, 15 DE FEVEREIRO
DIA NACIONAL DA SÉRVIA, A 15 DE FEVEREIRO DE 2021
Encontro com o Chefe da Delegação da União Europeia na Sérvia
Potencial significativo para o desenvolvimento da cooperação com Portugal
E - Visa - Instruções de pagamento
Presidente Vučić: Sérvia é a primeira na Europa em termos de crescimento
Encontro com a Embaixadora da República de Portugal
Cada sérvio da diáspora é potencialmente um lobista
MNE Selakovic: Novos embaixadores serão nomeados este ano, mas os objectivos permanecem os mesmos
O Embaixador da República da Sérvia em Portugal Oliver Antic deseja-lhe um Feliz Ano Novo
O Ministério dos Negócios Estrangeiros da República da Sérvia deseja-lhe um Feliz Ano Novo
Presidente Vucic: A Sérvia deve permanecer no rumo de uma política vitoriosa de estabilidade
Primeira-Ministra sérvia foi o primeiro chefe do governo europeu a receber a vacina para o covid-19
J. Joksimović e Michael Roth discutem negociações de adesão da Sérvia e nova metodologia
Declaracao do Ministerio dos Negocios Estrangeiros
Encontro entre os Embaixadores dos Estados-Membros da UE acreditados na Sérvia e o Chefe da Delegação da UE
O artigo do Senhor Embaixador Oliver Antic "Jihadistas e Relações Internacionais", publicado no Diário de Notícias a 04/12/2020
Livro de Condolências
O artigo do Senhor Embaixador Oliver Antic "Pós-verdade: Kosovo agradece os seis mil soldados portugueses que ajudaram à paz", publicado no Diário de Notícias a 22/10/2020
Promoção da República da Sérvia como destino favorável para negócios
Participação de representantes sérvios no Campeonato Europeu Juvenil de Vela 2020 em Laser 4.7, que teve lugar em Vilamoura, Portugal, em Agosto de 2020
Covi-19: A entrada na República da Sérvia, 15 Agosto 2020
Reabriram os pedidos de visto, 22 de Maio de 2020
Foi publicado um artigo do Senhor Embaixador Oliver Antic com o título “Lendo Dostoiévski” no Diário de Notícias a 21.05.2020.
A PROIBIÇÃO TEMPORÁRIA DE ENTRADA NA REPÚBLICA DA SÉRVIA FOI ABOLIDA
Informação do MNE português acerca do prolongamento da validade dos documentos devido às medidas de combate ao Covid19
Recepção do Ano Novo, organizada pelo Presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa
Entrar Sérvia - vistos
Festa de Natal em Lisboa
O Banco Nacional da República da Sérvia publicou o Guia Financeiro para Retornados
Visita de uma delegação da República da Sérvia organizada pela UN Women Serbia, Dezembro de 2019
Projeto "Mundo na Sérvia" - oferta de bolsa de estudo para o ano letivo 2019/2020.
Re-eleição da República da Sérvia para integrar o Conselho Executivo da UNESCO
O Senhor Embaixador Oliver Antic esteve presente na recepção de despedida, no dia 27 de Junho, do Embaixador da Santa Sé para Portugal, Rev. Rino Passigato.
O livro de S. E. O Embaixador da Sérvia, Prof. Doutor Oliver Antić, “Uma ponte para Andrić” encontra-se acessível na Biblioteca online da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, 15.05.2019.
Foi publicado no Publico de dia 24 de Abril de 2019 um artigo de opinião do Senhor Embaixador da Sérvia, Prof. Doutor Oliver Antiċ, intitulado "O sinos"
Foi publicado no Publico de dia 05 de Fevereiro de Foi publicado no Publico de dia 09 de Abril de 2019 um artigo de opinião do Senhor Embaixador da Sérvia, Prof. Doutor Oliver Antiċ, intitulado "O problema do “Brexit” é mais complexo do que se pensa"
Entrevista do embaixador Oliver Antic à agência de notícias "Lusa", 13 de março de 2019.
S.E. o Presidente da República de São Tomé e Príncipe, Evaristo Carvalho, recebeu do representante da República da Sérvia, S.E. o Embaixador Oliver Antic, as cartas credenciais, no dia 21 de Fevreiro de 2019, no Palácio presidencial, em São Tomé.
Celebração do Dia Nacional da República da Sérvia
Foi publicado no Publico de dia 05 de Fevereiro de 2019 um artigo de opinião do Senhor Embaixador da Sérvia, Prof. Doutor Oliver Antiċ, intitulado "Genocídio de Srebrenica"
O Presidente da República entregou o diploma do Prémio Científico IBM à vencedora desta edição, a investigadora sérvia Marija Vranic
Cumprimentos de Ano Novo do Corpo Diplomático acreditado em Portugal, Palácio Nacional da Ajuda 14.01.2019
Foi publicado no Publico de dia 10 de Janeiro de 2019 um artigo de opinião do Senhor Embaixador da Sérvia, Prof. Doutor Oliver Antiċ, intitulado Nikola Tesla: "A Europa nunca poderá pagar a grande dívida que tem para com o povo sérvio"
Foi publicado no Publico de dia 01 de Diecembro de 2018 um artigo de opinião do Senhor Embaixador da Sérvia, Prof. Doutor Oliver Antiċ, intituladoFascismo - Um Alerta, de Madeleine Albright
Primeiro Ministro da República da Sérvia, Ana Brnabic no "Web Summit" em Lisboa, 06.11.2018.
A Secretária Executiva da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), Maria do Carmo Silveira, recebeu o representante da República da Sérvia junto da CPLP, Oliver Antic, para receber as cartas credenciais, no dia 18 de outubro de 2018, no Palácio Conde de Penafiel, em Lisboa.
Memória de um grande 'barrister'
A Grande Guerra: um grande jubileu da aliança Sérvia-Portugal
19-20.04.2018. Adesão da Sérvia à UE é perturbada pela ligação à questão do Kosovo
Foi publicado no Diário de Notícias de dia 15 de Abril de 2017 um artigo de opinião do Senhor Embaixador da Sérvia, Prof. Doutor Oliver Antiċ, intitulado Unidade da Europa:"O sonho de alguns...?"
Portugal e Sérvia celebram 135 anos de relacõ bilateralas
Passaportes biometricos
Arquivos Notícias